O novo iPad, lançado hoje, em São Francisco, representa mais um golpe de morte nos PCs. A cada nova versão lançada do tablet da Apple, mais os desktops parecem obsoletos e dispensáveis. Não há nada mais que os torne necessários e sua substituição por máquinas mais novas não é apenas um impulso consumista, mas um movimento irrreversível de evolução tecnológica. Como bem lembrou o presidente da empresa, Tim Cook, na apresentação do iPad, há uma forte tendência de uso de aparelhos portáveis e mais pessoais no lugar dos computadores de mesa. Segundo ele, foram vendidos mais de 170 milhões de aparelhos “pós-PC” no mundo e a Apple é responsável por três deles: iPod, iPhone e iPad.

Somente no último trimestre de 2011, a Apple vendeu 15,4 milhões de unidades do iPad. Cook compara esse número com o de computadores pessoais vendidos pelas concorrentes HP, Lenovo, Dell e Acer e todas venderam menos do que a Apple. A segunda marca que mais vendeu foi a HP, com 15,1 milhões de unidades. O presidente da Apple associa esse excelente resultado de vendas à experiência de uso do IPad, superior à do PC e de outros tablets oferecidos no mercado. Só no ano passado 100 novos modelos de tablets foram lançados em todo o mundo, mas sua oferta de funcionalidades é inferior a do equipamento da Apple. Na AppStore, há 200 mil aplicativos disponíveis para iPad.

O iPad terá preços que variam de US$ 499 a US$ 829, mesma faixa do modelo anterior, e estará à venda nos Estados Unidos e em outros seis países (Canadá, Reino Unido, França, Alemanha, Suíça e Japão) a partir de 16 de março. Não faltam novidades e a maioria delas está relacionada com a melhoria da qualidade das imagens de foto e vídeo e à evolução do desempenho, relacionada à velocidade de processamento e à possibilidade de conexão à rede 4G, dez vezes mais rápida que a 3G. A nova versão do tablet tem também a chamada tela HD ou Retina, a mesma do iPhone 4, com resolução 2048 x 1536, quatro vezes maior que a do iPad2, além de processador A5X, com quatro núcleos, quatro vezes mais rápido que o Tegra 3, da NVidia, um dos poderosos do mercado atualmente. A câmera iSight, instalada na frente do novo iPad, tem 5 megapixels e sensor ótico e a câmera de trás é full HD e faz vídeos com 1080p.

Para acompanhar o lançamento do iPad, a Apple anunciou que os aplicativos serão atualizados e adaptados à performance e à tela do novo aparelho. O aplicativo iPhoto, por exemplo, ganha uma versão para iPad. Segundo a Apple, a bateria de seu novo tablet, que é um pouco mais grosso e pesado do que a versão anterior (tem 9,4 mm de espessura e pesa 635 gramas), durará até 9 horas com a rede 4G. Com o lançamento da último modelo, o iPad 2 ganha uma redução de 100 dólares em seu preço nos Estados Unidos (passa a custar 399 dólares) e se torna ainda mais atraente na competição com os PCs e outros tablets. No Brasil, a redução de preço do iPad2 será de R$ 250 reais em todos os modelos.(VV e DR)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: