Entre os aplicativos oferecidos na App Store, um dos mais preciosos é o Dropbox. Se você ainda não usa, comece a fazê-lo. É pura computação em nuvem (cloud computing) e, o melhor de tudo, é grátis até o limite de 2GB. Na verdade, trata-se de um serviço de armazenamento e compartilhamento de arquivos na web, que surgiu nos desktops e tem versões para smartphones com Android, Blackberry, Windows e Mac iOS. O lema do serviço é “simplifique sua vida”. E ele simplifica mesmo. Funciona como um endereço de ftp que permite o armazenamento de qualquer tipo de documento. Fotos, vídeos, documentos de texto, pdfs, músicas, tudo pode ser armazenado no DropBox.

Dropbox no iPhone

Mesmo para os usuários do iCloud vale a pena ter uma conta no serviço para compartilhar documentos grandes que não cabem no seu email, como um filme de 100 MB ou uma discografia completa de alguma banda ou artista. Você cria pastas de compartilhamento na sua conta de Dropbox, sincroniza seus arquivos entre vários dispositivos e consegue transferi-los com facilidade, independente de qualquer plataforma ou software proprietário, para seus amigos ou clientes.

O serviço substitui os pendrives e permite que você mantenha seus documentos sempre disponíveis e acessíveis na rede. Com seu iPhone, iPad ou com qualquer computador que estiver à mão é possível resgatá-los e transferi-los. Veja o vídeo de apresentação do Dropbox (http://www.dropbox.com/). Além do serviço gratuito, há alguns pacotes de armazenamento pagos: por US$ 9,99 por mês você tem 50GB de memória disponível e por US$ 19,99 por mês, 100GB. Para as empresas, há uma versão com mais de 1 TB.

Apesar de ainda ter um grande potencial de crescimento, o Dropbox já tem hoje mais de 50 milhões de usuários pelo mundo e é uma empresa avaliada em 4 bilhões de dólares. O serviço foi criado em 2007 por Drew Houston and Arash Ferdowsi, ambos ex-estudantes do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT, na sigla em inglês). Em 2010, Steve Jobs chamou os dois para um conversa na sede da Apple, em Cupertino, na Califórnia, e teria feito uma sondagem para adquirir o negócio. Nada feito. O Dropbox preferiu continuar andando com as próprias pernas. (DR e VV)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: